A pornografia

Eliane Robert Moraes fala sobre a representação erótica no âmbito da literatura e do ponto de vista histórico, abordando a distinção feita pelo senso comum entre erotismo e pornografia. A ideia de que o erotismo seria aquilo que é velado, em contraposição à pornografia, está na base de um apelo moral que também varia a cada época. A difusão da pornografia no último século ocorre com a consolidação, de um lado, de um comércio de repertório considerado obsceno e, de outro, de novas representações do sexo como arte erótica. Para ela, a pornografia revela uma forma de conhecimento que supõe um aprendizado e uma possibilidade transformadora. Eliane é doutora em Filosofia pela USP, professora de Estética e Literatura na Faculdade de Comunicação e Filosofia PUC-SP, crítica literária e autora de obras como Marquês de Sade – um libertino no salão dos filósofos.

LEIA MAIS