Variados

Corpo, mente e mundo: a experiência de si na psicanálise e no budismo

Tanto a psicanálise quanto o budismo têm como ponto de partida (e de chegada) a experiência de si. Em ambas as tradições, teoria e prática derivam da crítica aos processos responsáveis pela experiência que temos de ser um eu, de ter um corpo e de viver neste mundo. Com o psicanalista Benilton Bezerra Jr.

Construir o simples: emagrecer

Emagrecer não é apenas uma questão de remédios ou de dietas, é uma nova elaboração do desejo e da vontade, a porta de entrada para vencer um mundo de excessos. Com o psicanalista Flávio Gikovate.

A sociabilidade na net

Os salões de bate-papo arrebentam fronteiras e rostos. Alguns jovens dizem que só na net conhecem gente – porque, na balada, nem falam com o outro. Mas a rede permite máscaras. A net abre novos horizontes ou nos induz a um erro. Com a jornalista e psicóloga Ana Maria Nicolaci da Costa.

Sociedade contemporânea e sua relação com os mecanismos do desejo

O psicoterapeuta Ivan Capelatto e o psicólogo Francisco de Oliveira falam sobre como a norma médica, a ordem familiar, os ditos e os interditos dão lugar a outra “ordem”: o narcisismo exarcebado, propondo, de um lado, e de outro, o nascimento de sujeitos sem autoestima, encapsulados em sua dor.

O sentido e a sexualidade

Quando nasce uma criança, o olhar busca o sexo daquele que surge para depois buscar a integridade, a contagem de dedos. Com Leopoldo Nosek.

Uma visão antropofilosófica do casamento

Tanto a psicanálise quanto a sociologia tentam abranger uma análise e um pensamento esclarecedor sobre o casamento. Haverá, na filosofia, um além-pensar que nos possibilite uma compreensão, uma apreensão melhorada desta instituição? Com o filósofo Régis de Moraes.

Identidade, conjugalidade, parentalidade, sexualidade… e a individualidade?

Por vezes o abismo entre o desejo e o conhecimento de si e do outro causam uma verdadeira confusão de línguas entre homens e mulheres. Com a psicanalista Giselle Groeninga.

Amar se aprende em casa

Para a psicanalista Anna Verônica Mautner amar se aprende em casa – e vem do berço. Ela descreve os caminhos e obstáculos para esse aprendizado tão vital em nossas histórias.

Amar se aprende sendo amado

Octavio Almeida de Souza analisou o aprendizado amoroso pela ótica dos grandes pensadores da psique, sobretudo Freud e Winnicot. O psicanalista lembrou que não só aprendemos a amar, mas aprendemos pelo amor. Amor é coisa que se explica, e entendê-lo pode significar amar melhor.

Casamento, desejo e sexo: uma tríade possível?

A ideia de que a convivência anula o desejo (e mesmo a sexualidade), promovendo relacionamentos paralelos ou mesmo o fim do casamento, é o objeto dessa reflexão do psicoterapeuta Ivan Capelatto.

Sobre a histeria e a indiferença entre o sexo

Como o sexo se tornou um mito moderno? Márcia Tiburi abordou os principais momentos da história da filosofia e mostrou que em sua quase totalidade discutir ideias foi atividade masculina. Isso só foi quebrado com Freud, que passou a ouvir a voz das mulheres.

Ética no relacionamento

A qualquer momento podemos recomeçar nossa vida amorosa. Como escolhemos entre a lealdade de um companheiro de muitos anos e a paixão que pode redefinir o sentido das coisas? Com o psicanalista Alejandro Luis Viviani.

Scroll to top